Guias, amizades e quartas-feiras

Nosso encontro foi daquelas aleatoriedades boas da vida. Em algum momento, você me chamou para correr, com o conhecido entusiasmo só seu. Te lembrei disso alguns meses depois. “Quer correr? vamos.” Marcamos. O sol estava muito forte na primeira das nossas quartas-feiras. Doeu, assim como começar a sair de uma zona de conforto não tão confortável. Mas é claro que você me guiou nisso também.
Então corremos. Corremos em muitas tardes, noites e algumas manhãs. Na chuva, no sol escaldante e no vento maluco de Floripa. Corremos nos dias nublados de temperatura perfeita. Nos anoiteceres frescos como um abraço. Nos dias abafados em que a vontade era não sair de casa. Corremos e encontramos um ritmo, uma sintonia juntos. A relação de atleta e guia é sempre única, ainda mais quando construímos uma confiança que vai virando amizade conforme os treinos passam e as distâncias compartilhadas aproximam.
Você nunca me deixava esquecer a garrafa nem que não era uma boa ideia tomar tanta água no meio do treino. “Leva duas.” Sempre funcionavam os nossos combinados para beber água em certo quilômetro ou só na hora de subir a passarela. “Imagina a água gelada quando a gente chegar”, você dizia. E jogava em mim quando estava muito calor, o que era um alívio imenso. “Soca a bota.” Eu dizia que ia ficar de boa e você ria. Debochava das minhas reclamações sobre o tempo “não queria vento?” e me lembrava que não existem condições ideais. Temos que ir igual. Fomos. “Vai reclamar do que hoje?” Sempre tinha um motivo, nem que fosse pra não perder o costume. E terminávamos rindo.
Vivemos muitas histórias nas voltas que demos no asfalto. “Não é passeio na Beira Mar”, você fazia questão de lembrar. Você também me puxou tantas vezes para continuar, seja pela guia ou pelas orelhas, quando me lembrava que não tinha motivo para desistir. “Não vai parar”. Eu quis tantas vezes. Você não deixava. Eu percebia que podia continuar mais um pouco, nem que fosse com certa dose de raiva. Eu só queria parar. Queria tanto. Não precisava. Você dizia que só no fim do treino. Assim seguia mais um tempo. Você conhecia o meu cansaço e quando era só a falta de foco outra vez. Eu sempre sabia como estava seu humor no dia. Conversávamos. Desabafávamos. Corríamos. Tudo o que eu mais queria era te ouvir dizer “deu, guría”, sorrindo. Depois daquele treino difícil, você disse que duplas eram para isso. Estar ali. Mesmo quando um dos dois não estava bem. Principalmente nesses momentos. Tem dias que vão ser assim.
Risadas. Brincadeiras sem sentido. Tantos sentidos. Os abraços no final. Orgulho. Mais um dia. O cachorro. O dia que caímos e sorrimos no chão. Sem e com planilha. Evolução. Seus conselhos de corrida. Vai no trotezinho, mas não para. Você descrevendo nossas fotos. A sua alegria pelas minhas conquistas. A minha alegria por acreditar mais. E conseguir. Você me ensinou a respirar e a olhar pra mim de um jeito diferente. Aprendemos juntos. Sua voz dizendo respira sempre vai ser um incentivo. Lembrar das suas palavras de força também. Você me ajudou a acreditar em mim e a lembrar do que importa muitas vezes. Isso não vai embora com o tempo. Você compartilhou muito da sua experiência comigo, mas também um bom tanto da sua paixão.
Correr contigo foi simples desde o início. Foi gigante também. Escrevo pra lembrar das nossas quartas-feiras e quantas coisas compartilhamos nelas. Correr e fazer amigos. Correr e fazer progressos. Parte importante da minha evolução tem a ver contigo. Escrevo pra lembrar do guia, amigo e mentor. A dor é psicológica, mas a saudade não. Espera, a dor é psicológica? Nem vem, IronMan.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s